top of page

Sabes para onde vais?

Tens uma visão clara de onde queres estar no Ano Novo? O que é que queres experimentar, alcançar, mudar, talvez?


Não acredito em "boas resoluções" - de facto, nunca fiz nenhuma. Mas conheço o poder criativo de uma visão clara, guiada pelo coração e pelas entranhas (não pela cabeça).


O ano de 2023 mostrou-me exatamente isso: o poder de uma intenção clara como cristal, nascida das profundezas das minhas entranhas, declarada em voz alta (em frente a testemunhas) e colocada por escrito.


E o resultado? Exatamente como eu o tinha escrito:


Nos últimos 5 meses, "vivo em Portugal, perto da minha família, num terreno suficientemente grande para acolher os cavalos e outros animais do santuário que criámos, com vista para o mar".


Todavia, quando o escrevi, nem queria acreditar... era demasiado bom para ser verdade! E, no entanto, a vida deu-nos esta oportunidade (basta ter a coragem de saltar com os dois pés e correr riscos quando a oportunidade se apresenta).


O início de um novo ano é sempre uma boa altura para fazer um balanço, para abrir espaço para que possamos enviar novas intenções ao Universo, tendo em conta o que aprendemos e experimentámos durante o ano passado.


Na visualização criativa guiada que te ofereço esta semana (link abaixo), convido-te a reservar alguns momentos para reviver o ano que passou e abrir espaço para a renovação.


Agradece a 2023 por tudo o que ele te trouxe, em felicidade e em desafios, pois é uma verdadeira rampa de lançamento para tudo o que desejas neste novo ano que se aproxima. Sem 2023, não haveria 2024. Percebe que estás no lugar certo, que tudo está bem na ordem divina - mesmo que ainda não entendas o porquê disso e o porquê de estares onde estás hoje.


Eis algumas perguntas que gosto de fazer a mim próprio para começar o Ano Novo com Clareza, Coragem e, acima de tudo, com Coração (também partilharei algumas contigo na visualização, que te ajudarão a projectares-te):


  1. O que é que eu consegui este ano? De que é que me orgulho?

  2. Quais foram (e continuam a ser) os meus principais desafios?

  3. O que é que eu quero parar/o que é que já não quero experimentar?

  4. O que é que quero continuar, retomar, começar, aprofundar?

  5. Qual é a minha intenção para 2024?


Espero que estas poucas perguntas te ajudem a ver (ainda) mais claramente. Desejo-te tudo de bom para o teu crescimento e desenvolvimento pessoal em 2024.


Do fundo do meu coração,

Ana


✨✨✨


Visualisacao criativa (em francês)





Comments


bottom of page